Preservar e Transmitir pedaços do nosso Património

15
Dez 08

Presépio em areia: S. João da MadeiraArrancou no dia 29 de Novembro o programa de animação "O Natal Desce à Rua", que se prolonga até ao próximo dia 6 de Janeiro em S. João da Madeira.


Grande destaque da edição deste ano é o Presépio gigante de areia que já começou a ser construído na Praça Luís Ribeiro e que será inaugurado na noite de 13 de Dezembro. Esse momento será assinalado com a actuação de coros da cidade, uma concentração de barretes de Natal com luz e uma caminhada de Natal.

O presépio de areia de S. João da Madeira é o maior já modelado em Portugal e um dos maiores da Europa, estando a respectiva modelação a cargo de quatro prestigiados escultores: Pedro Mira (Portugal), Marjon Katerberg (Holanda), Óscar Rodriguez (Espanha) e Gisele Prata Real (Brasil).

Durante a modelação da areia, haverá a possibilidade de acompanhamento dos trabalhos em diversos momentos, num processo que conta com os Bombeiros Voluntários de S. João da Madeira como parceiros solidários, tal como acontece em relação ao restante programa natalício.

O apoio que a corporação obtiver do público pela colaboração em algumas das actividades - todas elas gratuitas - será canalizado para a compra de um novo autotanque para melhorar o serviço à população.

 

Guia da Cidade


07
Dez 08

- Festa Tradicional do Distrito de Faro -

 

 

"A Festa da Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Quarteira e dos seus pescadores, tem raízes culturais profundas na comunidade piscatória e em todos os naturais da localidade, uma vez que a imagem foi encontrada nas redes, pelos pescadores há mais de 200 anos.

 

Reza a curta história desta capela que recebe os pescadores no seu regresso do mar que, no mesmo ano em que foi erigida, protegeu as embarcações de um violento temporal que se abateu na costa do Algarve, apesar dos estragos materiais provocados."

A Festa da Nossa Senhora da Conceição realiza-se no dia 8 de Dezembro de cada ano, no concelho de Loulé, Quarteira.

O festejo conta com celebrações religiosas (as novenas), o desfile das embarcações de pesca engalanadas que acompanham a procissão de velas religiosa (que começa na Igreja de Nossa Senhora da Conceição e termina na Igreja de São Pedro do Mar), a Bênção do Mar que leva a imagem a pecorrer as ruas de Quarteira e ainda a fazer uma viagem de barco que acontece no Porto de Quarteira.

 

Sites consultados: Guia da Cidade, Região Sul, Câmara Municipal de Loulé

 


23
Nov 08

- Festas Tradicionais do Distrito de Portalegre -

 

Esta festa realiza-se no segundo fim-de-semana de Novembro no município de Marvão.

Aí podemos encontrar castanhas, vinho, artesanato, gastronomia com castanha, doces de castanha, produtos regionais e animação musical. No fundo, tudo o que contenha castanha, faz parte desta fantástica festa!
"No âmbito da feira decorre também o Concurso de Gastronomia com Castanha, e o Concurso de Doçaria de Castanha. Estas duas iniciativas têm como principal objectivo a recuperação da gastronomia á base de castanha."

Cinco mil quilos de castanha e dois mil litros de vinho são um dos atractivos da Festa da Castanha na Vila de Marvão. É o acontecimento anual de maior impacto na Vila Alentejana a Festa da Castanheiro/Feira da Castanha.

Sites consultados: Câmara Municipal de Marvão, Diário do Sul

 

"Centenas de artistas de animação nas ruas; Quatro magustos colocados em sítios estratégicos da vila com excelente castanha assada e vinho da região; Mais de 80 postos de artesanato do mais autêntico e português; Área de enchidos e queijos; Área de compotas, licores e doces caseiros; Concurso de Doçaria com castanha na Casa da Cultura; Tenda dos produtores locais com os melhores produtos da terra. Outra atracção é a Quinzena Gastronómica da Castanha que decorre de 1 a 16 de Novembro, nos restaurantes aderentes do Concelho." 

 

 

Imagens retiradas da Câmara Municipal do Marvão 


08
Nov 08

 

A 19.ª edição da Feira do Mel e da Castanha, tem por finalidades valorizar as potencialidades naturais da Serra da Lousã, assim como a produção e comercialização destes dois produtos intimamente ligados à Serra.

 


O certame pretende servir de actividade motivadora, para que se retome o plantio do castanheiro, atendendo à importância económica desta árvore ao nível da exploração dos seus frutos e da madeira.

Suscitar a atenção do público para as potencialidades desta região, nomeadamente da zona serrana, para o incremento da apicultura e salientar as virtualidades proteicas do mel como alimento dietético natural e açucarado ideal também faz parte dos intentos da iniciativa.

Neste certame só é admitido mel da zona abrangida pela Serra da Lousã e que engloba a constituída Região Demarcada de Mel da Serra da Lousã, enquanto que ao nível da castanha é admitida fruta do contexto nacional.

 

Guia da Cidade
 


19
Out 08

- Festa Tradicional do Distrito de Braga -

 

O aparecimento da feira de Barcelos data de 1412. Foi concedida por D. João I, em carta de 19 de Fevereiro do mesmo ano, a pedido do Conde de Barcelos D. Afonso, seu filho. Ao longo dos tempos sofreu inúmeras alterações, nomeadamente, no dia de realização, época do ano e local, até se fixar no local onde actualmente se realiza. Fixou-se à Quinta-feira, com periocidade semanal.
 
 
 
Neste dia Barcelos enche-se de gente que vem à feira fazer as suas compras semanais ou, pura e simplesmente, para fruir o ambiente de festa e de convívio social que todos os “dias de feira” trazem à cidade e que fazem desta um acontecimento de importância regional. Esta feira semanal, considerada uma das mais tradicionais e antigas do Norte de Portugal, é um dos palcos privilegiados de contacto com a vivência e cultura das gentes do Minho e dos Barcelenses em particular.
 
Imagens retiradas do Google

29
Set 08

- Festa Tradicional do Distrito do Porto -

"A Feira do Cavalinho, em Gondar, tem raízes ancestrais e a sua fundação está relativamente bem documentada.

Os registos que dela persistem datam da época das Invasões Francesas e atestam que se realizava no dia 12 de cada mês pelo facto de no lugar de Ovelhinha existir uma outra feira que se realizava mensalmente no dia 17.

-No entanto, no reinado de D. Maria II, por imposição régia, a Feira do Cavalinho teria que ser mudada para a cidade de Amarante pelo que a Rainha mandou as tropas necessárias para que o seu mandato fosse seguido. Contudo, a populaça reagiu e opôs-se a tal decisão bloqueando todas as passagens possíveis a fim de impedir que a feira fosse deslocada. Tal intento foi conseguido dado que a Feira que acabou por ser transferida foi a que se realizava no lugar de Ovelhinha. Perante esta situação um fidalgo conhecido por “Alexandre Velho” solicitou à Monarca que esta concedesse mais um dia de feira, presentemente o dia 28 de cada mês.

-A Feira do Cavalinho é bastante conhecida, pois a ela acorrem muitas pessoas que não são locais, especialmente agricultores e negociantes de gado. Esta afluência aumenta em determinadas épocas do ano, nomeadamente pelo S. Miguel, pelo Santo André e pelo Carnaval e prende-se com o facto de, nestas alturas, existirem maior número de produtos ligados à agricultura para comercializar. Predomina o comércio de gado especialmente bovino e suíno mas, também se comercializam utensílios agrícolas e legumes para plantar, confecções, pão regional, peixe e o famoso Biscoito da Teixeira."

 

Junta de Freguesia de Gondar


16
Set 08

- Festas do Distrito de Leiria -

Esta edição conta com algumas novidades, nomeadamente com a presença de acampamentos de grupos de recriação histórica vindos de seis países europeus, tal como uma recriação de uma Caçada Medieval.

Este é seguramente um dos eventos mais sonantes e que traz à Vila milhares de visitantes por estas datas.

À partida, com sucesso garantido, o certame acrescenta sempre detalhes da época muito interessantes.
Assim às caçadas medievais, aos desfiles de trajes e às tasquinhas, que são um dos maiores atractivos, juntam-se os acampamentos com os aspectos mais rurais e bélicos da Idade Média, em contraponto à urbe medieval.

Um regresso ao passado!

 
Guia da Cidade

23
Ago 08

 

 

 

 
As Festas da Feira de S. Pantaleão realizam em Figueiró dos Vinhos nos dias 26,27 e 28 de Julho (altura dos Santos Populares).
Esta Feira possui fortes raízes medievais dado que, anteriormente, nesta região, se realizava uma feira franca associada à colheita dos cereais. Por isso, ainda hoje, nesta altura, se concentram feirantes de todo o país para realizar a Feira de São Pantaleão.

 

O culto a S. Pantaleão (que foi um mártir da Igreja Católica) foi introduzido no concelho por um arcebispo de Braga - D. Diogo de Sousa. Na altura da feira, Figueiró dos Vinhos era invadida por vendedores e romeiros que aproveitavam a feira para vender os seus produtos e os romeiros para cumprir promessas.  
Como manda a tradição, vão estar presentes em Figueiró dos Vinhos feirantes de todo o país com os mais variados produtos. À vertente comercial junta-se a animação. "Esta é uma noite especial que atrai muita gente. É realizada pela prata da casa, dedicada aos nossos artistas e às associações e colectividades do concelho", explica Álvaro Gonçalves, vice-presidente da autarquia de Figueiró dos Vinhos. 
 
Imagens retiradas do site da Camâma de Figueiró dos Vinhos

 

- Festa Tradicional do Distrito de Leiria -

19
Ago 08

- Festa Tradicional do Distrito do Porto -

> Diabos à solta em Amarante | 23 e 24 de Agosto

A Procissão dos Diabos realiza-se no concleho de Amarante, distrito do Porto, na noite de 23 para 24 de Agosto.

Esta festa irá contar com centenas de figurantes trajados a rigor (vestidos de diabo) que irão invadir as ruas de Amarante.

A Procissão dos Diabos surge, depois de, na segunda metade do século XIX, um inglês ter levado os "Diabos de Amarante" à feira de Paris onde estiveram expostos. Quando os diabos coltam a Amarante (um diabo e uma diaba), são recebidos pelos amarantinos que os tinham ido esperar à estação do comboio, em Santa Luzia, organizando, a partir daí uma procissão até ao largo de S. Gonçalo.

 

Diabos à solta

Assim sendo, a festa começa com uma procissão que parte do largo da estação de comboios, repleta de figurantes todos vestidos de diabos levando adereços como archotes, transportando também os andores que levam o diabo e a diaba, até ao largo de S. Gonçalo, onde terá lugar o "baile dos mafarricos". A festa termina com a "Queimada dos Diabos", uma mistura de frutos, aguardente e açúcar que será colocada num pote de ferro.

 

 

Sites consultados: Câmara Municipal de Amarante, Tâmega Online

Imagens retiradas do site da Junta de Freguesia de Fridão, Câmara de Amarante e google


16
Ago 08

- Festa Tradicional do Distrito de Évora -

 

 

A Romaria de Nossa Senhora D'Aires é uma festa que se realiza em Viana do Alentejo, anualmente. É uma festa que data de 1748 e crê-se que surge graças a um voto feito por comerciantes que viam a população da terra ser dizimada por uma epidemia. Estes prometeram dar à Virgem uma festa e romaria em sua honra se a epidemia desaparecesse. Quando viram o seu voto atendido, começaram imediatamente a construção do Santuário de Nossa Senhora D'AIres e a partir dessa altura a feira e a romaria passou a realizar-se todos os anos.

 

 

A Festa é constituída por uma feira (a grande atracção) que teve origem no alvará de D. José I que permitiu a realização de uma Feira franca; e por uma romaria que ocorre no quarto domingo do mês de Setembro onde se realiza uma pequena procissão com a imagem da Virgem em redor do templo.

Esta feira é considerada a Romaria mais importante da região Sul.

 

Sites consultados: Wikipédia, Cidadegar

Imagens do blogue Viana e Tal


Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

51 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO