Preservar e Transmitir pedaços do nosso Património

11
Mar 09

 

Situadas a 50 metros do areal da Praia Grande, em Sintra, na área pertencente ao Parque Natural de Sintra-Cascais, foram descobertas em 24 de Abril de 1981, quando um estudante de Geologia analisou a laje quase vertical com as pegadas do Cretácico inferior, com cerca de 110 a 115 milhões de anos.
De acordo com estudos efectuados, a jazida da Praia Grande tem pegadas muito fundas correspondentes pelo menos a dois tipos de animais - herbívoros e carnívoros - num total de 66 pegadas, 55 das quais distribuídas por 11 rastos que parecem ter sido feitos por animais bípedes, estando as restantes aparentemente isoladas.
Situadas na escadaria de acesso do casario no extremo esquerdo da Praia Grande, estas Pegadas são um importante Património da região, carecendo de cuidados de manutenção e preservação.

Guia da Cidade

publicado por Laura às 19:18

13
Out 08

- Lenda do Distrito de Lisboa -

Esta é uma lenda estranha que está na origem do nome de um local do concelho de Sintra e que remonta a 1147, data em que D. Afonso Henriques conquistou Lisboa aos Mouros. Destacado para ocupar o castelo de Sintra, D. Mendo de Paiva surpreendeu a princesa moura Anasir, que fugia com a sua aia Zuleima. A jovem assustada gritou um "Ai!" e quando D. Mendo mostrou intenção de não a deixar sair, outro "Ai!" lhe saiu da garganta. Zuleima, sem lhe explicar a razão, pediu-lhe para nunca mais soltar nenhum grito do género, mas ao ver aproximar-se o exército cristão a jovem soltou o terceiro "Ai!". D. Mendo decidiu esconder a princesa e a sua aia numa casa que tinha na região e querendo levar a jovem no seu cavalo, ameaçou-a de a separar da sua aia se ela não acedesse e Anasir deixou escapar o quarto "Ai!". Pouco depois de se instalar na casa, a princesa moura apaixonou-se por D. Mendo de Paiva, retribuindo o amor do cavaleiro cristão que em segredo a mantinha longe de todos. Um dia, a casa começou a ser rondada por mouros e Zuleima receava que fosse o antigo noivo de Anasir, Aben-Abed, que apesar de na fuga se ter esquecido da sua noiva, voltava agora para castigar a sua traição. Zuleima contou a D. Mendo que uma feiticeira lhe tinha dito que a princesa morreria ao pronunciar o sétimo "Ai!". Entretanto, Anasir curiosa pela preocupação da aia em relação aos seus "Ais", exprimiu o quinto e o sexto consecutivamente, desesperando a sua aia que continuou a não lhe revelar o segredo. D. Mendo partiu para uma batalha e passados sete dias foi Aben-Abed que surpreendeu Anasir, que soltou o sétimo "Ai!", ao mesmo tempo que o punhal do mouro a feria no peito. Enlouquecido pela dor, D. Mendo de Paiva tornou-se no mais feroz caçador de mouros do seu tempo.


16
Jul 08

- Monumento do Distrito de Lisboa –

 

 

 

O Castelo dos Mouros data do século IX, localiza-se no concelho de Sintra. Na época tinha a função de vigia e não de defesa, daí nunca se ter travado nenhuma batalha. Foi conquistado por D. Afonso Henriques em 1147.
Visando o seu repovoamento e defesa, o soberano outorgou Carta de Foral a Sintra em 1154, quando terá determinado reparos nas suas defesas, dotando-a de uma Igreja (Igreja de São Pedro de Canaferrim).
Com o avanço do território para sul, este castelo foi perdendo importância e consequentemente abandonado.
No final do século XV foi ocupado por judeus, dado que na época estes eram obrigados a viver separados do resto da população. No entanto com a extinção das ordens religiosas e expulsão dos judeus do país, o castelo ficou definitivamente votado ao abandono. Isto porque, apesar de muitos soberanos portugueses habitarem Sintra, ficando no Paço Régio e passando o Castelo dos Mouros para segundo plano.
Com o terramoto de 1755 a estrutura original ficou em ruína e só no século XIX, no reinado de D. Fernando II, se faz o restauro integral do castelo.
Hoje em dia, pouco se pode encontrar da estrutura original, apenas restam as bases das torres e as muralhas.
 
Sites consultados: Wikipédia, Guia da Cidade, Portugal Virtual, Câmara Municipal de Sintra

Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
30
31


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO